Hoje enquanto minha professora comparava 546 planos diretores, peguei um livro que tava na mesa dela eli inteirinho em menos de uma hora. Fiquei encantada. Imensamente encantada com tudo, mas principalmente com a capacidade do homem de transformar lugares.

O livro chama “Acupuntura urbana”. É bem pequeno, com “contos” sobre vários pontos que as cidades poderiam ser curadas, com uma “cutucada”, igual a acupuntura. E o resultado dessa cura, seria uma cidade PARA as pessoas, propriamente dita, a cidade como ponto de encontro. A cidade onde se é possível ouvir seu barulho, não o barulho dos carros e das máquinas, mas o barulho das conversas, das músicas no comércio, os cheiros, as cores…

Um dos pontos mais importantes é dar prioridade ao transporte coletivo, desafogando as ruas dos gigantescos congestionamentos. Ele disse que uma rua sem carros é muito mais bonita, e dá asas para a imaginação das pessoas.

E essa leitura, me deu mais vontade ainda de conhecer os lugares em que essas transformações quase “mágicas” aconteceram.

Advertisements